quinta-feira, 7 de junho de 2018

Autores Pelo Mundo - Parte 23: URUGUAI



Juan Carlos Onetti nasceu em 1909, em Montevidéu, no Uruguai. Filho de um descendente Irlandês, Carlos Onetti que era funcionário em uma alfândega, e sua mãe, Honoria Borges, descendente de uma família aristocrata do Rio Grande do Sul.
Foi casado com duas primas, seu primeiro casamento aconteceu em 1930, com Maria Amalia Onetti, no qual teve um filho. Em 1933 separou-se dela e casou com outra prima, Maria Julia Onetti, com quem fica até 1945. Após esses dois casamentos, casa-se mais duas vezes.
Onetti não chegou a completar o ensino médio, porém sempre apresentou uma excelente escrita.  Em 1955 publica seu primeiro livro “A Vida Breve” e desde essa época suas obras possuíam uma escrita original e inovadora.
Possui mais de 15 livros publicados e é chamado em seu próprio país de “padrinho oculto e inquietante da literatura latino-americana do século 20”. Criou em suas histórias uma cidade fictícia “Santa Maria” e foi um grande precursor da ficção em seu país.
Em 1962 recebe o Prêmio Nacional de Literatura do Uruguai. Em 1975 mudou-se para Madrid, onde morou até seus últimos dias. Em 1980 foi galardoado com o Prêmio Cervantes de literatura.
Além de seus livros de ficção, escreveu muitos contos. E utilizando das palavras de Irineu Franco Perpetuo, da Folha da São Paulo, Onetti possuía “um mundo individual e peculiar [...]” e sua obra era “pouco de pitoresco e muito de pessimismo” o que fez com que suas histórias não atingissem um público muito vasto.
Em 30 de Maio de 1994, Juan Carlos Onetti morre em uma clínica de Madrid.
Na Ilha das Letras, você encontra uma excelente seleção dos contos de Onetti. Uma ótima forma para se aproximar dessa referência da literatura ibero-americana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário